sexta-feira, 7 de junho de 2013

Carta ao amigo Gisley - 4 anos de Páscoa!

Querido amigo,
Já se passaram quatro anos. A sensação do corpo e a saudade parecem centenas de séculos.  Este ano, aqui na Igreja do Brasil, o ano foi chamado de “Ano da Juventude”. Poderia ser, até, em sua homenagem porque você sonhou com a Campanha da Fraternidade e que a Jornada Mundial fosse no Brasil. Tudo isto se tornou realidade, talvez não do jeito que você quereria. Minha dúvida, e de muitos, está nos processos e no envolvimento da juventude, porém estamos todos/as envolvidos/as de alguma maneira com estes eventos.


Tenho que te contar que a CAJU, infelizmente, fechou ou foi fechada. Aquela CAJU que sonhamos juntos não existe mais. Nem a maioria das pessoas que lá construíram o projeto por tantos anos, estão por lá.  Armamos nossa tenda em outro lugar. Toda semente que cai na terra, fecunda e pode dar boas e frondosas árvores.  Nasceu o CAJUEIRO e fico pensando e imaginando nós sentados na sombra deste cajueiro! 

Segue o link com a carta completa. É uma homenagem que nós do Cajueiro prestamos a memória de Padre Gisley Azevedo nos quatro anos de Páscoa! 
Estão convidados/as a deixar no blog as suas memórias. É um modo de fazer nossa homenagem neste tempo.

Imagem: Aurélio Fred


9 comentários:

  1. De nosso companheiro e amigo Gisley, Saudades eternas...
    Sempre gratos pelo carinho, doação e por sempre acreditar na Juventude e no instituto.
    Com certeza nada foi em vão.

    * Querida Carmem e cajueiro, Obrigado pela lembrança e pela partilha da carta.

    Agrande Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Uma desses ouvi de uma professora da Costa Rica estudiosa das obras de Walter Benjamin que " as memórias são imagens que temos dentro da gente". É são mesmo. Quantas imagens de Gisley tenho em minhas lembranças, do sorriso de menino dele, das nossas longas conversas durante a Pós em Juventude em São Leopoldo, junto com Wagner,Hilário, num frio danado e a gente estudando, conversando e sonhando. Em uma dessas conversas fizemos a preparação da celebração de ordenação dele, também ousamos pensar e levar a pós em juventude para Goiânia, diante da crise pela qual passava a Unisinos. Enfim amigo, muitas memórias, muitas imagens...Seguimos por aqui e você de onde estiver nos acompanhe com seu olhar sempre terno e fraterno.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bonita a imagem de Walter Benjamim. Quantas histórias temos para compartilhar? Que bom ouvir nestes tempos de insegurança na continuidade da posjuventude. Quem sabe, ele nos inspira um novo caminho.

      Excluir
  3. Povo do IPJ
    Acompanhamos com alegria e com entusiasmo o caminho de vocês. Sempre me lembro dos sonhos do Gisley em relação ao IPJ e aos leigos/as das equipes. Recordo com ele cultiva com visitas. Eu mesmo visitei vários de vocês junto com ele. E guardo com muita alegria esta memória. Abraços fraternos em tempos de memória, Carmm

    ResponderExcluir
  4. Pe; Edison de Liuma, SJ8 de junho de 2013 11:35

    Queridos Cajueiros,
    Belissima lembrança do Gisley que la de cima esta intercedendo por nos. Ele e tantos outros que nao tiveram medo e preguica de sonhar.
    Me lembro daquele dia que nos acorremos a Goias para acompanha-lo na sua partida para junto do Pai. A acolhida dos padres estigmatinos, da familia e de tantos amigos e amigas que recebiam cada um que chegava de diversas partes do pais como se fosse receber uma pessoa muito proxima. Sim, experimentei ser proximo de todos ali!
    Aquele silencio que as vezes pairava no ar e que enchia os coracoes de memorias, dor e certeza de ressurreiçao!!!
    Cajueiros, vale à pena! Sigam em frente!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edison, obrigada pela sua presença delicada neste tempo da memória da Páscoa do Gisley. De fato recordar aquele momento de acolhida nacional, como se fossemos todos/as da família diante da violência, a delicadeza da proximidade.
      Vamos continuar sonhando, plantando esperança.
      Um grande abraço, sempre firme no caminho.

      Excluir
  5. Linda e emocionante a carta!
    Quanta coisa intensa para partilhar.
    Quanta saudade deste amigo e irmão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joaquim de fato, quando vamos fazer memória destes 4 anos tem muita coisa, não é?
      Muitas saudades.bjs.

      Excluir
  6. Lucimeire Gonzaga13 de junho de 2013 13:43

    É ... como é o tempo... já vai 4 anos sem Gisley... e lembro bem de muitos... muitos anos atrás quando articulávamos a PJ lá em Morrinhos, eu em grupo/coordenação paroquial e ele começava o diálogo com o seminário. Alegria contagiante... sempre disponível...
    Saudades....
    Parabéns Cajueiro.

    ResponderExcluir