quinta-feira, 23 de abril de 2015

A juventude católica realiza sua XV Assembléia Regional Centro Oeste





Não percam a utopia e esperança,
Vocês são profetas da esperança.
Papa Francisco

Estas palavras do Papa Francisco, dirigida aos jovens do 11º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude em Manaus/AM nos animam na esperança e no vigor para anunciarmos o Projeto do Jovem Nazareno vencedor da morte e construtor do Reino de Deus. Neste espírito, que a Pastoral da Juventude do Regional Centro-Oeste nos dispomos a ser um caminho de evangelização e defesa da vida das juventudes.

Estamos em preparação para a XV Assembleia Regional da Pastoral da Juventude, que acontecerá nos dias 01 a 03 de maio no Colégio Marista Champagnat, em Taguatinga/DF. Nos reuniremos ao redor da iluminação bíblica “Devo anunciar a Boa Notícia do Reino de Deus também para as outras cidades, porque para isso é que fui enviado” (Lc 4, 43). 

Queremos dar um novo impulso missionário a todas as nossas atividades e grupos para sermos cada dia mais expressão de “uma Igreja em saída”, como nos pede o Bispo de Roma, colaborando com o fortalecimento de uma igreja que se percebe como comunidade de comunidades. 

Temos consciência de que este caminho é feito em comunidade. Somos muitos e sonhamos com uma “Igreja Pobre e com os Pobres” , com o “Outro mundo possível”, com a Civilização do Amor e acreditamos que é possível se entramos nesta construção.

Será um encontro com representação das dioceses do Regional. Convidamos todos/as para se unir ao grupo naqueles dias, rezando, enviando mensagens para as pessoas que estarão ali reunidas.

Que a luz do Senhor Ressuscitado brilhe em nossas comunidades e em nossos corações acordando sonhos, confirmando a esperança, dando um novo dinamismo à evangelização e defesa da vida das juventudes.

Fraternalmente,

Equipe de Metodologia




quarta-feira, 22 de abril de 2015

Nas tramas da vida e da Bíblia





A Escola Bíblica de Jovens é um projeto realizado em parceria pela Pastoral da Juventude da Diocese de Goiás – Região São Patrício e do CEBI – GO. Com o lema “Construtores/as de um mundo novo”, a EBJ contará com formação em quatro finais de semana, sendo que nestes dias 18 e 19 de abril, foi trabalhado as Metodologias de leituras bíblicas e a Visão geral da História do Povo de Deus, com a assessoria da Alessandra Miranda e da Jaciara Pires. Abaixo segue o relato de uma das jovens cursistas e de uma das coordenadoras locais.


“Somos o tesouro do espírito.
Somos a alma do mundo.”

Um sonho planejado há meses. O sonho que começa a ser realizado: escola bíblica de jovens. Cada um de nós, seja por curiosidade, interesse ou vontade de saber mais foi convidado a participar dessa primeira etapa, com o intuito de esclarecer, de início, todas as dúvidas com relação ao livro mais lido pelo mundo: a bíblia.

Poderia ter sido mais um final de semana qualquer, mas não foi. Ficamos felizes por isso. Durante a viagem até o local de encontro, a expectativa só aumentava. Será que vai ser interessante? Afinal, o que vamos aprender sobre a bíblia? Onde vamos dormir? Como vai ser o encontro?

Dando a devida importância à mística pjoteira, iniciamos a oração montando o espaço com a nossa cara, o nosso jeito. Ao longo do dia, várias perguntas começam a surgir. Deus: homem ou mulher? Como relacionar as leituras de antigamente com a atualidade? O inferno existe?
Para cada resposta, uma nova dúvida. E com isso, aprendemos que não basta interpretar as escrituras apenas com obediência. É necessário usar a hermenêutica. Depois de um dia cheio de ensinamentos, somos conduzidos às “nossas” casas e, resumindo nossa noite em: vigília, sarau e descanso, acordamos com mais sede de conhecimento.

Em êxtase diante de tantas descobertas, percebemos a importância em acolher a diversidade, com respeito às crenças e costumes de cada indivíduo. Embriagados pelo amor verdadeiro, nosso coração arde em busca do “jovem que sorri, canta, dança, chora, namora, espera e faz o novo amanhã”, saímos motivados a participar da segunda etapa, conhecer e fazer a diferença histórica na sociedade, sendo construtores de um mundo novo.

Efigenia de Fátima Barbosa, coordenadora paroquial da Pastoral da Juventude, 
Diocese de Goiás.


terça-feira, 21 de abril de 2015

Que tal uma viagem para Jerusalém? Como trabalhar a participação social no grupo de jovens?



Uma das dimensões vitais da evangelização é o compromisso com a transformação social. A dimensão que cuida da vida da juventude. Organiza as políticas públicas em vista de garantir direitos.

Trabalhar esta dimensão política não é simples. Por isto, estamos convidando você para uma aventura em Jerusalém. Queremos convidar você para escalar as montanhas por onde Jesus passou, escolheu a vida e entregou a vida por amor a humanidade. E armar a sua tenda.

Visitar estes lugares significa alimentar a mística e o compromisso com um mundo melhor e mais justo. Nada melhor que fazer uma viagem juntos para uma formação que seja integral.

Temos uma acolhida para você se apropriar do espaço virtual, conhecer as pessoas, reconhecer o caminho a ser percorrido. Depois vamos fazer três rotas que irá nos aproximar da política e do compromisso de participação e cuidado com a vida da juventude.

Data da viagem - 1 de junho.(início do curso)
Tempo de duração - 2 meses e 10 dias.
Quando pode fazer a sua inscrição - até o dia 25 de maio.

Valor - R$ 50,00 reais para todo o percurso.

Você pode viajar em grupo ou sozinho. Também pode organizar uma turma de 50 pessoas e ganhar ingressos para 10. Ou, ainda, se a sua turma for de 10 pessoas, o seu ingresso é livre.

Quer conhecer mais? Então clique aqui e veja outros lugares. CLIQUE AQUI

Conheça a Rede que organiza estas atividades.


terça-feira, 14 de abril de 2015

Nota do Observatório Juventudes na Contemporaneidade contra a Redução da Maioridade Penal

NOTA CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL



Nota contra a Redução da Maioridade Penal
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados, aprovou no dia 31/03/2015 a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição ( PEC) 171/93 que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, com o resultado de 42 votos a favor e 17, contra. A Constituição Federal determina, por meio do artigo 228, que os jovens menores de 18 anos são penalmente inimputáveis e estão sujeitos às normas de legislação especial, como consta no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Segundo os parlamentares e defensores dos direitos humanos contrários a PEC 171, a proposta da redução da maioridade penal é inconstitucional. O argumento está no fato de que o artigo 228 é uma cláusula pétrea e, portanto, não pode ser objeto de uma proposta de emenda. O argumento em favor da redução da maioridade penal afirma que a proposta não fere a Constituição.
O fundamento de que o tema se inscreve como cláusula pétrea está no artigo 60, parágrafo 4º da Constituição. Tal dispositivo destaca que, estão vedadas emendas tendentes a abolir direitos e garantias individuais. Mas, para os parlamentares favoráveis à PEC 171, a proposta não tem como objetivo abolir direitos e garantias, mas apenas modificar.

Nós, membros do Observatório Juventudes na Contemporaneidade somos contra a redução da maioridade penal, por considerar que essa proposta é um retrocesso quanto aos direitos alcançados nas últimas décadas. Não podemos responsabilizar os jovens brasileiros pela violência por que vem passando a sociedade brasileira, sobretudo quando sabemos que a maior parte da violência é perpetrada pelos adultos. Aliás, os dados sobre vitimização indicam claramente que os jovens são as maiores vítimas da violência.

Devemos destacar ainda que existe uma parcela de jovens que vive em situação de exclusão, ou seja, sem acesso à escola, ao trabalho e que vive nas periferias. São jovens pobres e negros que desde muito cedo lidam com as dificuldades impostas à sua condição social. A redução da maioridade penal terá como uma de suas consequência um aumento do encarceramento de jovens, que não garantirá de fato a redução da violência, mas simplesmente irá penalizar principalmente esse segmento social. Por esse motivo, convocamos toda a sociedade a se mobilizar contra mais essa injustiça contra a juventude brasileira. 

 Observatório Juventudes na Contemporaneidade
Goiânia/Goiás - abril 2015
 


domingo, 12 de abril de 2015

Grande Encontro Celebrativo dos 20 anos das Escolas Bíblicas



               
O que a memória amou ficou eterno.
(Adélia Prado)


Amigos e amigas saudamos vocês na alegria desse tempo Pascal!

Há 20 anos muitos/as de vocês recebiam nas suas caixas postais, endereços residenciais e nos seus e-mails a divulgação da 1ª Escola Bíblica para Jovens que começava na CAJU em Goiânia. Uma escola que nasceu no tempo do advento, portanto, grávida de muitas outras que nasceram depois, em Porto Nacional/TO, no Distrito Federal, em Birigui/SP, Em Pontalina/GO, Em Luziânia/GO, em Iporá/GO, na Cidade de Goiás/GO. Diversas escolas com o mesmo objetivo: Exercitar uma leitura popular da bíblia na ótica juvenil. Encontros, estudos, instrumentos de aprofundamento, celebrações, lúdico, beleza, mística, teologias, lutas, resistências, poesias, mistérios, amizades, fizeram e continuam fazendo parte dessa experiência que entrelaçou nossas vidas. 

Agora 20 anos depois, vocês recebem de novo um chamado, dessa vez para nos juntarmos em um Grande Encontro Celebrativo, vamos reunir de novo pessoas de todas as escolas, assessores/as, jovens, nossos filhos, filhas, companheiros, companheiras, para celebrar nossa história, fazer memória e refletir sobre a espiritualidade da leitura popular da bíblia que nos uniu, que nós amamos e que permanece eterno. 

Se prepare e venha participar com a gente, o encontro será no Mosteiro de Goiás, lugar muito significativo para nossa caminhada da teologia da libertação e do ecumenismo no Brasil de na América Latina, nos dias 10 a 12 de outubro de 2015.  O ir. Marcelo Barros será nosso assessor nesses dias.

Estamos preparando tudo com muito carinho, em breve vocês receberão o convite, que está sendo construído com as informações de valores, de como e quando fazer as inscrições, como chegar ao local, o que trazer para o encontro. Um espaço também será criado no Facebook, para que possam interagir nessa construção coletiva e bonita desse Grande Encontro.

O encontro será autossustentável, não temos um projeto financeiro para o mesmo, mas não queremos que isso impeça nosso sonho de celebrar esses 20 anos, por isso, cada grupo, cada pessoa comece a se organizar para ajuntar e partilhar recursos para virem e para ajudar no encontro. Quem não puder vir, também poderá fazer sua doação, tanto para ajudar outros/as virem, como para ajudar nos gastos que teremos. As informações de como poderá fazer sua doação, serão dadas em breve. 

Muitas são as forças que já estão se unindo de forma solidária, partilhando o que tem para a realização do encontro, o CEBI nacional, O CEBI /GO, O CEBI e Escola Bíblica de Birigui/SP, O CEBI e Escola Bíblica do DF, O Cajueiro, As Irmãs dominicanas de Monteils (GO/TO). A solidariedade foi e continua marcando nosso jeito de ser e de fazer.

É isso ai, gente. Vamos fazer um Grande Encontro de Celebração e de Memória de tudo o que vivemos nesses 20 anos de Escolas Bíblicas para Jovens. Esperamos por você. 

Um abraço na fraternura;
Rezende e Vanildes.